sexta-feira, janeiro 23, 2009

Forasteiro


A nossa memória é como um baú.
Deixamo-nos liquidar pelo conteúdo.
E esquecemo-nos que fomos nós a construir esse mesmo conteúdo.
Que fomos nós e edificar cada tábua,
cada prego,
cada ruga.
Ferro. Arma. Suor. Sangue. Range.
Tábua.
Baú.
Por vezes é preciso distanciarmo-nos,
para percebermos realmente o que Queremos.
O que Somos.
O que Merecemos.
E tu, meu querido.
Não me mereces.
A chave?
Dei-a, a um forasteiro.
Com o nome de Tempo. Da cor do Vento.

19 comentários:

pipidebico disse...

E tu, meu querido, não me mereces!

Lindoooooooooo.....................

New Radical disse...

E como me identifico com esta realidade.

Excelente.

Kiss

Branca disse...

Passo só para dizer um oi!

Beijinhos :)

Branca disse...

Passo só para dizer um oi!

Beijinhos :)

Branca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
o das caldas disse...

Belo como sempre!!!
Deixo 2 beijinhos e votos de uma boa semana.

Antonio saramago disse...

Quanto desejamos e desesperamos!!!

Anónimo disse...

Leitora assídua e que normalmente entra e sai calada... o que não implica não ter opinião! ... acho que o "assídua" por si já diz alguma coisa...

... não sei se "continuas" a postar num blog que quando não era privado visitava cordialmente muitas vezes... isto há uns 2 anos atras "Cheers Bar" gostava mt...

aqui fica o meu email

angelical_myst@hotmail.com

se for do "vosso" agrado ia beber um copo

Sem mais
Ilustre desconhecida
Joana Tavares

Camolas disse...

Deito fora o baú.

olharesdever disse...

um olá.:p

Mαğΐα disse...

E discernimento para perceber se o porta-chaves merece a chave?

Gosto de porta-chaves grandes. Não, não falo no tamanho do dito cujo, o porta chaves...

Prefiro apreciar a argola!

Nuno Carriço disse...

Já tinha saudades de ler os teus desvarios ;P
Apesar de estarmos tão perto tbm já n te vejo há séculos.

Adorei este, infelizmente não pelos melhores motivos.

Bjks grandes e td de bom ;D

José Miguel Gomes disse...

O meu baú abre-se apenas quando quer, a quem quer, como quer... Porque eu tenho a chave ;)

Fica bem,
Miguel

olharesdever disse...

que é feito de si que nem sequer apareceu no carnaval cá da terra?
um abraço.

DE-PROPOSITO disse...

E tu, meu querido,
--------------
Palavras lindas. Só que sei; não são para mim.
Fica bem.
Felicidades.

Nuno GANG disse...

FODASSSSSSSSSSSE mas ke merda de musica é esta... ke n vi ke n li ke kê karalho... desces.t na minha consideração

Palavras de Osho disse...

Belíssima poesia!

Brain disse...

Para quê a chave?
Quando não se pode ter o conteúdo...

Aquele Beijo,
Abraçado.

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Eu não tenho esses problemas, tenho mémória de peixe.




Era uma vez... as coisas que nos fazem recordar.

Cheers!

Baús...