terça-feira, novembro 18, 2008

Talentos


Já passaram várias pessoas pela minha vida.
Pessoas magras, gordas, cegas, carecas, com tiques, sem tiques, analfabetas, doutoradas, ricas, pobres, mendigas, com tecto, sem tecto.
Pessoas que sabem ouvir, outras que sabem falar.
Pessoas que sabem estar, outras que nunca estavam.
Pessoas simpáticas, quentes, frias, ásperas.
Pessoas que deixaram marcas, e outras que ficaram por deixar.
Pessoas com olhar castanho, azul, negro, forte, fraco, intenso.
Pessoas com andar cabisbaixo, decisivo, categórico.
Pessoas tímidas, introvertidas, concentradas, exuberantes.
Pessoas.
Simplesmente, pessoas.
Não me interessa o pai, a mãe, a irmã, o tio, o primo.
São pessoas.
Não me interessa durante quanto tempo privaram comigo, se foi muito, se foi pouco.
Interessa-me sim, que foi o tempo suficiente para ficar um bocadinho delas dentro de mim.
Porque nós somos isso mesmo.
O que vivemos, aprendemos, sentimos, pensamos, cheiramos, vemos, andamos.
E fazemos tudo isso com partilhas.
Com pessoas.
Mas, pessoas Pessoas.
Pessoas com letra grande.
Pessoas que sabem que o corpo é uma mera carcaça, pessoas que sabem o quão é importante o invisível.
Pessoas que sentem, que ninguém escolhe esta ou a outra família, este ou o outro esqueleto, pessoas que definem em si a prioridade da amizade, da veracidade.
Pessoas que olham directamente nos olhos, que não estão para ironias, expectativas, hipocrisias.
Pessoas.
Ás vezes coabitamos com determinadas pessoas, que nunca chegamos verdadeiramente a conhecer.
E nós, que também somos a modos que totós, também nunca nos damos muito a conhecer.
Eu tenho para mim que existem por aí pessoas verdadeiramente fascinantes, capazes de ferver em nós o que de melhor temos.
Capazes de renascer em nós,
…os nossos melhores talentos.
Pessoas artistas, portanto!
Já passaram várias pessoas pela minha vida.
Muitas, até.
E guardo saudades de cada uma delas, com um enorme sorriso.

Um destes dia, tocaram-me nas costas e perguntaram:
- Quando é que sabemos que gostamos de uma pessoa?
Ao que eu respondi:
- Quando sentimos saudades.

É.
Às vezes é bom sentir saudades.
Porque é aí,
exactamente aí,
Que sabemos, quando gostamos realmente de certas pessoas.
Mas, pessoas Pessoas.
Daquelas verdadeiramente… Artistas!
Capazes de renascer em nós,
…os nossos melhores talentos.

25 comentários:

Anónimo disse...

como se na ternura
a razão de ficar

jc

folhaselvagem disse...

:)................

.*.Magia.*. disse...

Eu também gosto de ser PESSOída, e aPESSOrvida por PESSOAS mesmo que sejam estranhas... como tu !!!

Estranhex, c....... tenho que vir aqui para saber notícias tuas?


Vê lá se te aPESSOAs !!!!

.*.Magia.*. disse...

Sou uma PESSOAcopata!!!

.*.Magia.*. disse...

Ah...
E caso não saibas, gosto da tua PESSOnalidade e estou com PESSOAudades tuas!!!

.*.Magia.*. disse...

PESSOsto de ti!!!

.*.Magia.*. disse...

Agora vou-me embora que já estou a ficar PESSOAralhada!!!

Brain disse...

E assim BEM escreve
esta PESSOA!

Um BEIJO meu em ti!

Camolas disse...

Já tenho um bocadinho de Ti dentro de mim

Teresa disse...

é bom saber que há pessoas assim...como quem escreve isto!!!

Teresa disse...

é bom saber que há pessoas assim...como quem escreve isto!!!

Thiago Forrest Gump disse...

A Magia é uma pessoa apaixonada!

lololololololololol

Anónimo disse...

ai cansemire cuntinua ánimáre a nha perninhas tá bém?
parti nha pernas um abracinhe de munta ternura

.*.Magia.*. disse...

O Thiago Forrest Gump é queixinhas...

:P

Jorge Pessoa e Silva disse...

A minha luta é que o Pessoa com letra grande que carrego no nome seja um ponto de partida e nunca um ponto de chagada.

Pode parecer lamechas para quem muito mal se conhece, mas tenho sentido saudades tuas lá no estaminé.

Beijinhos

Ela disse...

Para deixar um beijo à estranha.





Pessoa.sempre.


:)

Olga Correia disse...

Saudades tuas...
:)

Anónimo disse...

Com vista a dar “voz” aos novos autores, o Portal Lisboa estabeleceu uma iniciativa única, no campo da criação literária portuguesa.

Neste sentido, o Portal Lisboa vai apadrinhar duas colectâneas literárias, uma de Poesia e outra de Contos Literários, a serem editadas pela Chiado Editora.

Gostava de ver os seus textos publicados por uma editora de prestígio? Tem aqui a sua oportunidade!

Descubra mais no site: www.portallisboa.net

besbertocharrua disse...

atão ó nha pernas qué feite â?
tames camodos a ficáre priocupádes né?
muntes abracinhes dagente

Antonio saramago disse...

Ainda existem boas PESSOAS!!!!

lampâda mervelha disse...

Praticamente há 12 anos que viajo nos expressos. E é tão bom... continua a ser tão bom!

Ricardo disse...

Gostei muito do texto

Ricardo disse...

belo texto.
vou passar regularmente pro aqui.

Bibendum disse...

ufa...Belo texto mesmo

Su disse...

gosto de pessoas assim

pessoas

jocas maradas