domingo, abril 29, 2007

Sem trunfos


O meu naipe não tem cor.
Nem espadas
Nem Ouros
Qualquer renúncia seria certa
A tua foi mais que isso
Foi batota
Descartaste a possibilidade de um próximo jogo
Combinamos sinais
Falhaste todos!
Dei-te os trunfos.
As biscas e alguns petiscos.
O jogo era sem regras.
Daqueles clandestinos
Era escusada a batota
Hoje fiz-te sinal!
-
-
-
-
Renúncia

12 comentários:

Luis Eme disse...

O jogo não tinha regras...

foi por isso que fiz batota,
apeteceu-me ganhar-te...
a batota foi apenas um caminho...
não viste,
não houve renúncia...

João Filipe Ferreira disse...

gostei muito deste post:)

a batota existe para quem sempre vive com ela:)

e ps: devias fazer e servir sopas, fazem bem e há sopas muito boas..eu gosto pelo menos:P

podias tentar uma de moscatel....(assobio p'ó ar) ehehe

Kalinka disse...

E eu estou sem trunfos...

O meu tema é: Trata-se do sistema endocanabinóide, situado em uma área do cérebro que regula as emoções e que está envolvido em actividades importantes como a regulação do gasto e formação de estoques de energia e nas sensações de recompensa e prazer.
É isso:
como regular as emoções??? alguém me ensina? me ajuda?

Beijos. Boa semana.

Marina disse...

Batota é que nao...
De que vale haver sinais se nao sao para cumprir?
As vezes mais vale nao confiar... sera?

Boa semana!

Anónimo disse...

Renúncia?
Será!
Ou será medo de arriscar algo que se confunde com sinais e jogadas?
Quem faz a proxima jogada?
Quem tem o trunfo?
Dá o sinal,faz batota!
E o jogo torna-se clandestino.
Quem não arrisca não petisca...!

bettips disse...

Estranhamente, tenho pena que tenhas "passado" a tua vez. O par não era o adequado? Sempre um gozo conhecer o teu coração de ouros! Bjinho

Bela disse...

É sempre uma lufada de ar fresco, vir ler-te...directa, sem pretensões. Gosto. :)

Brain disse...

É...
Um "jogo aberto", por vezes, tem resultados destes.

Por vezes, nem são tanto os trunfos, nem as biscas nem os petiscos.
Por vezes, os sinais, o ignorar propositado (ou então não) esse... é que dói.

Mas a vida continua e quem não soube ver ou interpretar os sinais, É QUE PERDEU!

Beijo e um bom feriado.

daniel sant'iago disse...

Um jogo... sem cartas.
Destrunfa... antes de.
Beijo... a oeste!

.*.Magia.*. disse...

Pôr o jogo na mesa?
Erro ou batota?
Viver ou Desistir do jogo...!

É renúncia?...
E porque não virar a mesa?

Pierrot disse...

Nem precisas dizer pois já fiz umas quantas.
Nesta coisa das cartas, aqui o Pierrot é um traste...e o pior é que só me apercebo depois...
Bjos daqui
Eugénio

APC disse...

A mim parece-me que tens espada! :-) E ouro! :-)