terça-feira, setembro 01, 2009

Alma Adentro


Se a minha Alma fosse por aí adentro.
Desalmadamente por aí adentro.
Sem paragens de mercúrios.
Sem sentidos de pensamentos.
Ai se ela fosse por aí adentro.
Sem traços de passados.
E medos de futuros.
E pousasse assim.
Devagar no soalho da tua mão.
De palmas em concha.
Com cheiros de amoras.
Ai se ela fosse. Assim. Por aí adentro.
Frágil com alicerces de veias.
Desalmadamente por aí adentro.
Fugaz. Vermelha. Viva.
Aos saltos por aí adentro.
Absorvida pelo desejo.
De te encontrar entre os meus dedos.
E assim. Só assim.
Sossegar a pele.
Ai se ela fosse.
Desalmadamente tua.

Por aí adentro.

11 comentários:

Mαğΐα disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mαğΐα disse...

Conheço isso... desalmadamente conheço isso por mim adentro!

Mαğΐα disse...

O pacote de açucar é...

é...


é.........


é fodido!

Mαğΐα disse...

E se um dia alguém te oferecer um pacote de açucar assim, isso é...?!

Mαğΐα disse...

:D

Pedro Gamboa disse...

Desalmadamente me entrego a esta intensidade!! Tudo espalha um vermelho que nos parece querer consumir...

Putty Cat disse...

tenho andado a dizer isso, dias e dias sem conta. Que "hoje ainda não é o dia"...

Foda-se!!

mfc disse...

Ohhh como eu gostava que a minha palavra fosse também assim!

jc disse...

posso 'roubar' esse pacote de açucar?

jc disse...

considero o meu pedido de Segunda-feira, Setembro 07, 2009 11:41:00 AM,deferido tácitamente...

- 'roubei' o pacote de açucar...

mas vou 'adulterá-lo'... (isto existe)

:)

Estranha pessoa esta disse...

:)

Vê se mandas um convite para ler o teu estaminé.s.f.f. :)