domingo, fevereiro 04, 2007

adeus

Que não saibas que estive na estação
À espera de todos os comboios
Por aquela linha
Que não saibas que te disse que estava lá
Permanentemente
Sem medir o Tempo
Que não saibas que esperei sozinha
Que não saibas isso
Nem tão pouco da intensidade dessa espera
Nem do espanto de esperar, ainda
Mesmo que esse ainda já não seja
Insanamente já não seja
Espanto
-
-
-
-
-

















Adeus

19 comentários:

rui disse...

Olá Estranha Pessoa

A espera que desespera e a revolta de sentir-se enganada!
Ferida, mas não de morte, talvez de decepção.
E, ponto final. Acabou. Adeus.

Abraço

Kalinka disse...

É sempre bom e agradável sentir o perfume da tua presença.
Realmente esta amizade virtual também tem os seus méritos!
São amigos desinteressados cuja empatia nasce pela sintonia do que escrevemos e transmitimos uns aos outros.
Regressamos porque nos sentimos bem e confortáveis nos vários cantinhos que visitamos.
Por isso eu digo.
P R E S E N T E ! ! !

Beijokas.
Bom domingo.

pensamentos_vagabundos disse...

que não saibas...
beijo vagabundo

melena disse...

palavras lindas.

Marina disse...

Às vezes, mesmo quando não queremos que se saiba, não conseguimos esconder... e depois? que fazer?
Gostei mesmo MUITO.

Beijitos ate breve

Maria P. disse...

Fantástico!

Boa seman*

Maria P. disse...

Fantástico!

Boa seman*

Abssinto disse...

Este primeiro texto conquistou-me. E não é só por eu ser maluco por combóios e tudo que os rodeia.

um beijo

Ela disse...

.......melancolicamente....sublimes....as (tuas) palavras....


Um beijooo,boa semana:)

Carracinha linda! disse...

As tuas palavras são lindas!!!


Um beijo

Anónimo disse...

Linda poesia. Senti, senti no coração. Todas as estradas do mundos, todos os comboios.

Um beijo grande

Tu estás na lista dos meus favoritos.

Lá vou eu anônimimo, não dá prá ser de outro jeito.

Naeno

www.poemusicas.blogspot.com

sem-comentarios disse...

Este teu poema é mt bonito, profundo mesmo :)***

as velas ardem ate ao fim disse...

Lindo!

Até já Amiga.

arritmico-mano disse...

e esse comboio que sempre fica preso às memórias que ficam para a vida... a viagem!






...desdobro a língua...

MiguelGomes disse...

Olá... Obrigado pelo comentário no meu blog... Tomei a liberdade de colocar um link para o(s) teu(s) blog(ues).

Fica bem,
Miguel

Estranha pessoa esta disse...

Que não saibas..

Pierrot disse...

E é tão bom receber quando não dizemos a ninguém que estamos à espera.
Foto impressionante...
Bjos daqui
Eugénio

APC disse...

Magnífico!
Ontem eu não disse essas coisas, apenas para que não se soubessem.
A única coincidência foi o vocábulo final.
Enfim!...

B*

APC disse...

Voltei para ler esse exacto texto.
É!...