quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Momento Altamente e Estupidamente Parvo patrocinado pela já ressaca de publicidade do dia de S. Valentim

E pronto!
Eu não queria mas, viro-me para os estaminés do costume e tau.
Viro-me para os anúncios, e são só telemóveis a pares, relógios a pares,
talheres a pares!
Na rua é só montras do orgão cardíaco em todo o lado.
Na rádio é só sonoro a puxar para pronto já sabem.
Na Web então... esqueçam lá isso, é um batimento cardíaco que nunca mais acaba.
Mesmo que uma pessoa não queira colocar aqui no estaminé nada alusivo ao tema..
É quase que obrigada! :P
Que se pode dizer sobre esse assunto, que já não tivesse sido dito?
Pois, assim de repente não estou a ver...
O que eu estou a ver, é que cada vez mais banalizam esse, e outros sentimentos!
E bla bla bla que ai a minha cara metade é isto e assado e frito e cozido.
É pah é que não há pachorra!
E o que eu tenho com isso?
A cara metade é tua!
Eu cá já tenho a minha! Graças a Deus que acordo todos os dias com a cara inteira..
É que era uma chatice se perdesse assim metade da cara sabesse lá por onde...
Partiam-me metade dos dentes, furavam-me a orelha, davam-me um biqueiro na outra narina.
Uma pessoa sabe lá...Tanto vandalismo por aí! :P
E que esse sentimento seja isso mesmo:
Vandalismo
Incoerência
Devanio
Confusão
Perdição
Que seja expressão de qualquer coisa
Mas, que seja!
Não desfazendo nunca a imaginação.
Nem tão pouco a sensação
daquele embaraço.
Embaracem-se muito neste e nos outros dias!
Ao contrário do que dizem... Tenho para mim que as pessoas apaixonam-se por acaso.
Basta estarem distraídas!
Ás vezes existem é problemas de expressão...
Um bom dia de ACASO para todos!
Sejam distraídos... apaixonem-se!



Para quem ainda não comprou o belo do presente, aqui vai uma dica:


Este pequeno livro surgiu de um desafio que a Editora Anjo Dourado fez aos autores de blogues, para deixarem um texto que respondesse a esta pergunta: “Que é o amor?”.

P.S.:

Se por lá encontrarem umas linhas estranhas a descreverem o amor como sendo um pomar já sabem que sou eu ehehhe :P

8 comentários:

sem-comentarios disse...

Parabéns por participares no livro, mereces :)

Quanto a este teu poema...quase temos a mesma opinião acerca deste dia...consumismo total !

Bjs**

Pierrot disse...

Parabéns pela participação
Giro essa iniciativa
Quanto ao resto, sou contra estes dias de consumismo.
Abaixo o imperialismo economicista
Bjos daqui
Eugénio

Giorgia disse...

este dia faz-me alergia á alma.. odeio este consumismo justificado pelo "amor"...

beijokas

Ivo disse...

Este dia.... ENERVA-ME PROFUNDAMENTE!!

MAs pronto... é a mim!!
:)

as velas ardem ate ao fim disse...

Odeio tudo o que seja convenção.~~bjos

.*.Magia.*. disse...

Bom...

Já nem sei que te diga...
Queres que diga que concordo contigo????
Concordo porquê????

e agora?
É para fazer o quê????


hummm


...


Vou ficar assim...!!!!

...


...


...


...



A escutar a musica e tal...!



...



...



...



Fui!

APC disse...

O texto ainda não li (vi no post seguinte que estavas triste, e perdi a vontade), mas a foto é fantástica! Belos corpinhos! :-)

Tit disse...

Ora... pois.
'Tamos de acordo.

E mai nada.